“O BOM NOSSO QUADRINHO DE CADA DIA”

Por Moacir Torres.

 

Nas décadas de oitenta e noventa eu pude constatar e também fazer parte desse movimento que lançou centenas de novas publicações independentes e que com o passar dos anos, foram desaparecendo gradativamente por falta de incentivos ou apoio.

 

Agora um novo movimento surge, e com força total, os artistas e editores independentes estão mais bem informados, e com novos meios para divulgar suas produções.

 

Eles começam a lançar as suas publicações, agora com muito mais força que no passado, e o melhor, com uma qualidade até que superior a muitas publicações estrangeiras.

 

Dessa vez os quadrinhistas não estão mais concentrados entre o eixo Rio e São Paulo, o Brasil todo se aliou ao quadrinho nacional. Hoje temos revistas e editoras independentes em quase todas as regiões do país, os personagens já estão ocupando grandes espaços no meio editorial.

 

São centenas de bons quadrinhistas, lutadores e nacionalistas convictos, que levantam a nossa bandeira e espalham pros quatro cantos, as suas criações e produções. Muitos deles foram trabalhar para o mercado internacional, mas estão mostrando lá fora, que o Brasil é sem duvida um grande exportador de desenhistas de primeira linha.

 

Os grandes editores de publicações estrangeiras já estão sentindo na pele, a invasão (mais que providencial) desses heróis brasileiros, que surgem a cada dia para gritar em alto e bom som “Estamos aqui, precisamos ser reconhecidos também pelas grandes editoras”. O governo também deve fazer a sua parte e apoiar a nossa luta, como vem apoiando outras culturas nacionais.

 

A nossa luta continua, sempre em prol do reconhecimento do quadrinho criado e produzido no Brasil. Não vamos deixar que heróis do oriente ou do ocidente venham distorcer a nossa cultura verde-amarela.

 

VIVA O QUADRINHO BRASILEIRO!

 

Artigo originalmente publicado no blog EMT Cultural, blog do quadrinista Moacir Torres. Acesse aqui.