Resenha: Liga do Cerrado #2

 

Humor pra lá de “escrachado”; num misto de diversão com uma boa dose de heroísmo, mas sem apelar; é isso que resumidamente pode ser conferindo na revista Liga Do Cerrado numero #2 (76 paginas coloridas, formato 21 X 15 cms, Preço: 5,00) confesso que assim que tomei conhecimento da revista, só pelos nomes os heróis principais ”Homem Pichilinca”, “Jeitosa”, “Maria Paulada”, “Senhor Gambiarra”, “Homem Pochete”, ”Caryocal” e o conhecidíssimo “Homem Suvaco” eu imaginei: ”essa Revista deve ser uma verdadeira Zona”, (risos) e pior que eu tava certa, no bom sentido é claro!

A cada pagina, me foi obrigado rir, porque cada piada foi bem dosada e feita no momento certo, justamente quando a gente não espera, mas ela ta lá, mostrado que antes de tudo o melhor é rir da vida (risos). Mas, Não é uma historia onde você rir o tempo todo, pelo contrario, o roteiro bem organizado proporciona momentos de seriedade, onde o leitor pode observar que não é uma piada solta ao vento, mas esta inserida no perfil dos herois é a personalidade do personagem que causa a vontade de rir, porem não é forçado, é algo natural, misturando a ação e o humor como só o quadrinista brasileiro poderia fazer.

A revista, encabeçada por quadrinista como Gabriel Gomes, Geuvar Oliveira e Ronimar Messias; apresenta duas aventuras, a “Emparedados” (parte um e dois) e “Gazes da discórdia”, as duas HQs são completas e fazem um belo retrato dos heróis brasileiros mais engraçados que eu já conheci; a publicação ainda conta com a colaboração de amigos como Cleiber Vieira, Roberto Ribeiro e Anderson Quespaner.

Totalmente colorida, os editores dão mostras do interesse na profissionalização da publicação, que é bem organizada, além de desenhada e escrita; contando com os professores Ivan Cupertino e Silvéria B. Schier na revisão.

Durante o lançamento da 2° edição,

realizada no salão do livro em Palmas – TO.

 

É interessante dizer, que poucas revistas independentes tem o “poder” de deixar marcas mais significativas nos leitores, especialmente nos jovens, que por conhecerem os heróis estrangeiros automaticamente fazem uma associação na hora que conhecem os heróis brasileiros, os tendo como copias; coisa que não acontece com a Liga do Cerrado, porque digo isso? Bem simples, eu testo as revistas com essas pessoas, a começar pelo meu filho, por exemplo, só pelos nomes eles se tornam “originais”, fazem as crianças e adolescentes rirem de cara; tanto que não são mais esquecidos, mesmo depois e algum tempo, é preciso aproveitar isso, e aumentar a divulgação desse tipo de material para que possam ser não apenas conhecidos, ou divulgados, mas comprados por aqueles que gostem de bons quadrinhos.

Parabéns aos editores por nos presentearem com um material de tão boa qualidade.

 

Mais informações

atavos@hotmail.com

geuvar@yahoo.com.br

 
 

 

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: Liga do Cerrado #2

  1. Muito legal..Os caras são muito batalhadores e fazem um trabalho de otima qualidade..
    Eu fiquei muito satisfeito pelo convite de ter desenhado pra eles^^.
    Abração Michelle.

  2. Olá, Michelle.

    Fico feliz pela resenha, são belas as suas palavras não apenas pelo o incentivo, mas pelo conhecimento e reconhecimento aos quadrinhos nacional, exemplo disso é o Capitão Alfa.
    A Liga do Cerrado agradece por isso e o Homem Suvaco te manda um beijão.

    Sorte para você.

    Geuvar

    • hehehehe Valeu Geuvar! os elogios foram merecidos pode acreditar; com relação ao Homem Suvaco a coisa fede hehehehehehe; será que suportarei um Beijão dele ??? Meu guri adorou o persongem, rio pra caramba! hehehehee Sucesso aí! Abraço! 😉

Os comentários estão desativados.