SP distribui quadrinho com palavrões nas escolas.

Material era indicado para alunos da 3ª série. A Secretaria de Educação disse que material já foi recolhido.

A Secretaria Estadual da Educação de São Paulo distribuiu a escolas um livro com histórias em quadrinhos com palavrões e conotação sexual. Indicado para alunos de nove anos da terceira série do ensino fundamental, o livro “Dez na Área, Um na Banheira e Ninguém no Gol“, com 11 histórias em quadrinhos de vários autores sobre futebol, chamou a atenção de coordenadores pedagógicos.

O material seria usado no programa Ler e Escrever, que reforça a alfabetização de crianças, e os alunos poderiam levar o livro para casa ou usar na própria escola.

A secretaria confirmou a compra dos livros, mas informou que esse foi apenas um dos mais de 800 títulos comprados. Segundo a pasta, foram distribuídos 1.216 exemplares, menos de 1% dos livros colocados à disposição das crianças. Os livros começaram a ser entregues às escolas na semana passada.

O governador José Serra (PSDB) disse que houve “falha” na escolha, pois o material é “inadequado para alunos desta idade”, e que já determinou o recolhimento da obra. Disse ainda que foi aberta uma sindicância e os responsáveis serão punidos. Os resultados da sindicândia devem sair em 30 dias.

Esse é o segundo caso de problemas com o material escolar registrado nas escolas estaduais de São Paulo neste ano. Em março, alunos da 6ª série do ensino fundamental receberam livros em que o Paraguai aparecia duas vezes no mapa e a Venezuela foi esquecida.

Fonte: http://www.g1.com.br/

9 comentários sobre “SP distribui quadrinho com palavrões nas escolas.

  1. Diante da atual situação educacional, onde não se tem controle sobre os alunos, devido aos tantos direitos delegados a eles e nenhum a nós professores – percebo esse livro com muita naturalidade para eles, pois insinuações sexuais e palavrões são as simples manifestações de alunos em sala de aula. Se houver algum professor que discorde, que o diga por verdade, não por medo de expor a realidade das escolas paulistas

    Curtir

    • Realmente é lamentável a forma como a educação é tratada no Brasil Gutemberg; otimo contar com sua participação, fique a vontade para participar do Zine Brasil com suas opiniões também por e-mail zinebrasil@gmail.com fico muito contente com a participação dos professores no ZB; Abraço! 🙂

      Curtir

  2. É uma vergonha para nós Brasileiros, termos politicos que falam em Educação para todos, e não sabem nem escolher livros paradidáticos para os alunos.
    Pelo menos a secretaria da Educação teria que ter PEDAGOGIA para administrar com DECÊNCIA E CAPACIDADE para não cometer esses erros absurdos.

    Curtir

    • Concordo Plenamente Cristina, é notável o descaso com a educação no Brasil, a começar de quem esta lá em cima. Obrigada por seu recado, sua participação é muito importante para este debate. Abração! 😉

      Curtir

  3. … Realmente fiquei curioso,com vontade de comprar a revista e…vou fazê-lo. Agora, precisa realmente punir os culpados, pois tenho CERTEZA que a intenção da Secretaria, quando oferece livro gratuitamente para os alunos, é ACERTAR! Uma pena que pessoas envolvidas num processo sério de melhorar a Educação, comprometam este objetivo. Valeu pela dica! Vamos à leitura!

    Curtir

    • Concordo plenamente Luís, a obra nada tem de culpada nesse erro, o erro é dos responsaveis pela seleção de material para as escolas, que foram descuidados nesse caso, obrigada pela visita e comentario!

      Curtir

  4. Pingback: Associação de Cartunistas defende livro distribuído por engano a alunos da 3ª série em SP « ::: Zine Brasil ::: A Vitrine das HQ’S Nacionais

  5. Palavrão em HQ é falha,com certeza. Mas agora 2 Paraguais num mapa… nem o desenhista do mapa notou… isso é folclore. Só acredito vendo, Michelle.

    Curtir

Os comentários estão desativados.