Oswald de Andrade será o homenageado da Flip 2011

Por Michelle Ramos, sobre o press release.

Como divulgado aqui, a 9ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, ocorrerá entre os dias 6 e 10 de julho de 2011, a edição já divulga seu homenageado, o Oswald de Andrade (1890-1954), considerado o mais inovador dentre os escritores do modernismo, Oswald foi protagonista da Semana de 22 e abriu caminhos para grandes nomes como Carlos Drummond de Andrade, João Cabral de Melo Neto e os poetas concretos. Além de ter sido um precursor da Tropicália e da “poesia marginal” dos anos 70, Oswald escreveu Manifesto da Poesia Pau-Brasil (1924), Pau Brasil (1925) e Manifesto Antropófago (1928) e introduziu a prosa experimental no país, com Memórias Sentimentais de João Miramar (1924).

No ensaio ‘Estouro e Libertação’, de Brigada Ligeira (1945), o crítico Antonio Candido diz que Oswald de Andrade “é um problema literário” e completa: “Imagino, pelas que passa nos contemporâneos, as rasteiras que passará nos críticos do futuro”. “De lá para cá, a obra de Oswald só cresceu em importância, mas também aumentaram as rasteiras que têm passado nos críticos e leitores do presente – com seu teatro orgiástico (decisivo para a dramaturgia brasileira a partir dos anos 60), com o afresco revolucionário do país que ele fez em Marco Zero, com a antropologia de sua tese sobre messianismo e utopia (A crise da filosofia messiânica)”, comenta Manuel da Costa Pinto, curador da Flip.

Clique aqui para saber mais sobre a homenagem que a Flip presta a Oswald de Andrade