Rock in Rio usa Quadrinhos para aproximar fãs do Festival

Rockin Rio em QuadrinhosFestival amplia ramo de diversificação de conteúdos que extrapola os limites da Cidade do Rock. Ação aproxima ainda mais o relacionamento do evento com o público. Cheia de mistério e humor, que gira em torno do festival. As hqs estarão disponíveis no site do festival — http://www.rockinrio.com — a partir desta segunda-feira, dia 29 de julho. A temporada contará com dez capítulos e será disponibilizada sempre às segundas e quintas-feiras, até o dia 29 de agosto.

A primeira temporada foi lançada em 2012 e girava em torno dos festivais daquele ano, em Lisboa e Madri. Estes primeiros 14 episódios podem ser relembrados na página .

Segundo Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio, a organização do festival está utilizando as redes sociais do evento para incentivar o público a relembrar a primeira temporada e já se preparar para a segunda etapa das histórias. “Neste hotsite com o primeiro episódio da segunda temporada, o público encontrará o histórico completo da saga: primeira temporada, descritivo dos personagens e histórico das promoções. Este espaço incentivará ainda o engajamento e a aproximação do público com todo o conteúdo. Além disso, os fãs terão duas oportunidades por semana para concorrer a ingressos para o festival 2013”, disse.

Segundo as informações divulgadas pelo site Portal da Propaganda, ainda nesta nova fase da aventura, o agente secreto Rock Rivers vem para o Brasil, acompanhado por seu braço direito Agente Mamba, para proteger o festival das ameaças de um novo vilão, multimilionário e excêntrico Lord Dandy III. Roberto Medina, presidente do Rock in Rio, também é um dos personagens. Sem suspeitar que o festival está a ponto de não acontecer, nos quadrinhos, ele se ocupará dos últimos preparativos da edição.

“As aventuras de Rock Rivers” têm concepção e a direção de Carles Santamaría. Os desenhos são de Josep Maria Beroy, desenhista que segue os modelos criados originalmente por Pere Pérez, artista de renome no mundo dos quadrinhos.

Rock in Rio: meta é se tornar a maior marca global de música do mundo

O Rock in Rio sempre foi definido como um festival com uma plataforma que coloca marcas em evidência, fazendo-as interagir de forma única com seu target, a partir de uma linguagem diferente e eficaz. Sendo uma entidade muito valorizada pelo público, o festival investe em uma plataforma de comunicação sem referências no mercado de entretenimento.Rock in Rio reforça sua aposta nos quadrinhos

E o Rock Rivers é um exemplo disso, pois confirma o interesse do festival em criar sinergias culturais e comerciais entre todos os países em que é realizado, consolidando-se como marca global de entretenimento. A ideia foi impulsionada pelo presidente e criador do Rock in Rio, Roberto Medina, que sempre defendeu que, além de ser um grande evento musical, o festival é basicamente um projeto de comunicação sem data de validade e sem fronteiras, que desenvolve formas não tradicionais de comunicação. E As Aventuras de Rock Rivers é mais um exemplo desta filosofia.

A incursão do Rock in Rio no mundo dos quadrinhos não é justificada apenas pela histórica relação que sempre existiu entre eles e a música, mas também pela sua força junto ao mercado editorial. Os quadrinhos, assim como a música, movem milhões de fãs e são fonte de inspiração constante para filmes que convertem os personagens do papel em ícones da cultura popular. Estes saem do papel para se converterem em estrelas do cinema, de videogame e de outras formas de arte e comunicação. O Rock in Rio não quis ficar para trás e se empenha para colocar no mesmo caminho os quadrinhos e os grandes nomes da música.

Sobre o Rock in Rio O Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo, contando com 12 edições realizadas no Brasil (1985, 1991, 2001 e 2011), Portugal (2004, 2006, 2008, 2010 e 2012) e Espanha (2008, 2010 e 2012). O festival reuniu 6.511.300 de espectadores, que aplaudiram ao vivo, 968 artistas que passaram pelo evento. Foram mais de 980 horas de música, com transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores, em 200 países pela TV e pela internet.

O Rock in Rio também coleciona recordes nas redes sociais, na categoria de festivais de música. Em 2011, o evento foi Trending Topics do Twitter em 13 países.Rock in Rio reforça sua aposta nos quadrinhos

Utilizando a música como linguagem universal, que une as pessoas em todo o mundo, o Rock in Rio é um veículo de comunicação de emoções e causas socioambientais. Um de seus pilares de comunicação é o projeto social Por Um Mundo Melhor. Criado em 2001, no Rio de Janeiro, o projeto já beneficiou milhares de pessoas, no Brasil, em Portugal, na Espanha e em diversos outros países, a partir dos investimentos provenientes da venda de ingressos do evento e das ações promovidas com seus parceiros, que somam US$16,6 milhões. Entre as ações desenvolvidas estão a plantação de 119 mil árvores; a construção de uma escola na Tanzânia e de um centro de saúde no Maranhão. O Rock in Rio também formou 3.200 jovens no ensino fundamental, no Rio de Janeiro; colocou 760 painéis solares em escolas de Portugal; montou 14 salas sensoriais em ONGs para atender crianças com deficiências mentais e visuais, dentre muitas outras iniciativas. Em 2011, as ações do projeto “Por Um Mundo Melhor” tiveram como mote principal a música como alicerce na formação dos jovens. Através da mobilização da população e de seus parceiros, foram doados 2.200 instrumentos musicais para mais de 150 ONG’s de todo o Brasil que trabalham a música como ferramenta de educação; 10 salas de música instaladas em escolas da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro e formação de 30 professores a partir da metodologia “O Passo”; e 40 jovens foram formados em assistentes de luthier (profissionais especializados na confecção e manutenção de instrumentos musicais).

Além disso, desde 2006, o Rock in Rio se compromete a compensar 100% das emissões de CO2 do evento —processo auditado por uma consultoria externa — e a implementar um amplo plano de gestão de resíduos, além de ter investido num plano de redução de emissões, que incluiu um plano de sustentabilidade para a organização, patrocinadores e fornecedores, o qual é aperfeiçoado a cada edição e utilizado até hoje em todos os países onde é realizado, e um prêmio que pretende distinguir os parceiros com uma atitude mais sustentável no Rock in Rio.
O evento, que chega à 13ª edição, tem início na sexta-feira 13 de setembro de 2013 e segue pelos dias 14, 15, 19, 20, 21 e 22 de setembro de 2013, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro, (Parque dos Atletas – Av. Salvador Allende, s/n), uma área de 150 mil m2.