Orçamento Participativo em Quadrinhos

Orçamento Participativo em QuadrinhosCom bate-papo descontraído sobre quadrinhos institucionais, foi lançado no dia 10, a HQ (História em Quadrinhos) ‘Orçamento Participativo’, na Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes, posto 5 da orla. O desenhista Gabriel Alves contou um pouco da sua experiência na área e falou sobre o desafio de usar os quadrinhos para falar sobre orçamento público.

“Procurei simplificar o máximo na abordagem do tema, desde os traços dos desenhos, as cores escolhidas e o roteiro, para tudo ficasse agradável de ler. Os quadrinhos facilitam muito a compreensão do leitor, mesmo se tratando de um tema pouco comum”, explicou Alves, que foi responsável pelos desenhos e arte-final da revista junto com Marcelo Lopes. A publicação conta, ainda, com roteiro, letras e a diagramação de Maurício Nóbrega.

Para o chefe do Departamento de Orçamento e Gestão, Fernando Chagas, uma das vantagens de ser fazer uma história em quadrinhos, além de explicar o orçamento público para os adultos, é preparar os futuros cidadãos. “Acredito que se as nossas crianças tiverem contato com este tipo de assunto agora, vão poder cobrar seus direitos de maneira muito mais eficiente no futuro, pois já terão conhecimento das leis”.

Linguagem acessível

O gibi, elaborado pelas secretarias de Comunicação e Resultados (Secor) e Finanças (Sefin), com criação e produção da GA Estúdio, conta com três personagens (pai, mãe e filho) e faz uma analogia das receitas e despesas domésticas com o orçamento e contas da prefeitura. Com 20 páginas, a publicação traduz para uma linguagem acessível os termos utilizados pelo sistema orçamentário.

A tiragem é de 5 mil exemplares, que serão distribuídos nas escolas municipais, audiências públicas do orçamento participativo e nos encontros do programa ‘Viva o Bairro’.

Orçamento Participativo em Quadrinhos

Com informações da Prefeitura de Santos.