Entrevista Exclusiva com Joe Bennett, o mais novo contratado da NES Editora.

NES Editora cede imagens inéditas do projeto para os leitores do Zine Brasil

Já passaram por suas mãos heróis mundialmente conhecidos como Super-Homem, Incrível Hulk, Homem-Aranha e muitos outros, conseguiu o que poucos artistas conseguem, empresta seu traço para as duas mais conhecidas editoras de Quadrinhos, Marvel e DC e isso simultaneamente.

Agora esse Brasileiro, nascido em Belém do Pará, empresta a maestria de seu traço a NES Editora, do Noroel Souza, ilustrando o trio de heróis da NES, Mel, Rafa e Dudu, que agora crescidos, usam os codinomes: Máxima, Power Boy e Quick Boy!Joe Bennett

Aprendendo com a própria chegada da maturidade que proteger a terra ou a natureza não é tão fácil ou divertido como na infância, nossos heróis, agora como TB (Team Boys), também terão que enfrentar os perigos que rondam a saúde do planeta Terra, a origem de seus próprios poderes, e ainda seres inimagináveis (entre heróis e vilões) que povoam nosso Brasil.

Nessa entrevista, realizada no dia 29.10.2013 pela roteirista Michelle Ramos (essa que vos fala), conheçam o projeto Team Boys e o multifacetado artista Joe Bennett, que cedeu exclusivamente imagens do Projeto Team Boys, a ser lançado pela NES Editora, um projeto em andamento, ainda com sua equipe de profissionais a ser fechada, a editora esta selecionando coloristas, um profissional que junto com essa equipe, queira fazer historia nos Quadrinhos.

:::

Olá Joe, Olha, Eu estou muito feliz em poder conversar com você e ver sua animação com relação aos projetos desenvolvidos pela NES Editora, e é sobre essa sua mais nova aventura que vamos falar nessa entrevista.

Na verdade você vai relevar o que é o projeto Team Boys! Você é um artista mundialmente conhecido, entre tantas editoras no Brasil, o que o estimulou a trabalhar com a NES Editora?

Eu sempre tive um sonho comecei a fazer quadrinhos aqui no Brasil há mais de 25 anos atrás, quando comecei aqui eu fazia minhas próprias historias. A maioria em parceria com o Gian Danton. O tempo veio e eu tive a chance de trabalhar no mercado americano, mas nunca abandonei minha vontade de fazer algo pra cá novamente, de falar de nossos temas, de nossa maneira de viver, eu já havia deixado este sonho em uma gaveta, ele não estava esquecido, ele estava lá, eu sabia, mas não tinha como sair. Após quase 30 anos… Há três semanas atrás, e olha que parece mais de ano isso! O Noroel me fez uma proposta, de fazer algo que eu sempre sonhei, e ter carta branca pra isso, senti no exato momento que ali estava uma pessoa que sabia o que queria, pois não teve nenhuma reserva em falar com um artista que tem anos de estrada, ele poderia levar um elegante não ou um grande sim, e foi à segunda opção, senti que eu poderia fazer algo nunca feito, pelo menos não nos moldes que eu imagino que devesse ser feito, quando eu vi o TK (Team Kids) e ele me propôs que transformasse eles em adolescentes eu não acreditava nisso. Pois era exatamente o que eu queria fazer, trazer o gênero de super-herói para a nossa realidade e fazer dar certo, fazer ter sentido, eu só tenho a agradecer o Noroel por me dar esta chance.

 E o que você já pode revelar para nossos leitores sobre esse projeto?

Eu sempre achei uma grande bobagem quando falavam: “Super-herói não funciona aqui no Brasil. Isso é coisa de americano…”. Isso é bobagem. Se fosse assim não faríamos HQs de terror, pois isso é coisa de americano e principalmente dos Ingleses, e não faríamos faroeste… Isso é coisa de americano também, e olha que os europeus fazem os melhores deste gênero. Ou seja, não faríamos NADA.

Pois tudo é taxado como sendo de alguém antes, e assim, nos não teríamos nada para fazer com quadrinhos, a não ser dramas urbanos, como disse antes isso é bobagem, qualquer HQ sendo bem escrita é uma boa HQ.

Há 24 anos eu fiz uma HQ, e ate hoje é considerada uma das melhores já feitas aqui no Brasil, chama-se “A INSÓLITA FAMÍLIA TITÔ feita em parceria com meu compadre Gian Danton, ali foi mostrado o super-herói em contato com a realidade brasileira, e deu certo, e vi depois muitas das ideias ali presentes acabou sendo usadas, anos depois ate pelos americanos. Não que tenham copiado, não estou dizendo isso, mas estou dizendo q a HQ foi bem escrita, e era coerente, e é ate hoje, e é isso que eu quero fazer no Team Boys.

Quero fazer algo que mostre nossa realidade sob o tema super-herói, minha inspiração é a fase dos Novos Titãs do Marv Wolfman e do George Perez, e é claro as HQs de super-herói do Alan Moore, é por ai que a banda vai tocar.

Team Boys

E o que você pode nos adiantar do Projeto? Quem são os artistas envolvidos que já podemos divulgar?

O Team Boys será gerado a principio por mim, nos roteiros e desenhos, pelo Noroel Souza (Criação e roteiros), o Ruy José nos roteiros também e arte final, a Michelle Ramos (Roteiros) rsrsrs, estamos em busca de um colorista, alguém que seja profissional, experiente, capaz de lidar com bastante material, porque trabalho não vai faltar.

Excelente, a oportunidade esta dada aos coloristas nacionais então! Gostei demais do que vi até o momento, (não só porque estou no meio disso! rsrsrs), mas vamos a uma pergunta curiosa. Muitos leitores fazem comparações entre projetos brasileiros e os projetos americanos, ou ainda, quando os personagens são crianças, e passam para a fase adulta, se fala de imitação de determinados projetos de outras editoras do ramo no Brasil, o que você tem a dizer quanto a isso?

Eles estão enganados, o que se faz em outras editoras é diferente, falando das nossas HQs será diferente, o gênero é diferente. A cabeça por trás de tudo, Noroel… É diferente e ponto! Rsrsrsrs O que não pode ser mostrado na fase TK (Team Kids) será mostrado na fase TB (Team Boys).

Como todos sabem você já trabalhou para Editoras como Marvel e DC, as maiores do ramo de Quadrinhos, e sempre deixou claro em entrevistas que sempre preferiu ser freelancer, como esta sendo com a NES Editora e com esse projeto?

Continuo sendo freela pra fora, aqui sou contratado da NES, lá fora ainda é minha vitrine, o que será bom pra todos nos, mas sei que em médio prazo isso vai mudar vou me dedicar integralmente a NES e seus produtos. É o que queremos.

É Visível uma alegria e entusiasmo de sua parte quando se refere a esse projeto e a NES Editora, você esta muito feliz, com tudo o que esta sendo produzido na Editora até aqui não é mesmo?

Fico feliz em ver um cara como o Noroel que acredita nos quadrinhos como forma de educar, orientar e entreter. Esse é meu lema também, eu tive toda minha educação e cultura embasada no que li nos quadrinhos, depois eu ia para os livros, mas primeiro eu descobria nos quadrinhos.

E ver uma pessoa acreditar nisso e se lançar nesta jornada eu só pensei que eu deveria ir junto.

Como você vê a NES Editora em relação às editoras que trabalham com quadrinhos no Brasil atualmente?

A mais corajosa, e a mais pratica. Pois ela desenvolve projetos que tem publico certo.

O Team Boys será a primeira missão no terreno de entretenimento clássico. Mas sem esquecer o tom de informar e orientar.

Já foi comentado na página da Editora que ela tem como objetivo lançar seus produtos de forma global, e por isso os nomes em Inglês, Já existe a possibilidade de vermos o TB sendo publicado fora do Brasil?

Sim, e essa é a fase dois de nossa parceria. Traçar estratégias para lançar lá fora.

Soube que você pretende viajar no próximo ano para grandes eventos de HQs, e levar o Team Boys e o diretor Noroel Souza junto, correto?

Sim,  ano que vem iremos com toda certeza.pag01-tb

Falando de Quadrinhos Brasileiros no geral, Como você enxerga os quadrinhos de heróis brasileiros atuais?

Falta o que queremos fazer com o TB, dar toda uma coerência de universo, dar sentido dentro de nossa realidade (mesmo sendo abordado por super-heróis) falta ser pensado “ok, o cara é um ser poderoso. E agora?… como ele vai lidar com isso em um país como o Brasil? E como o país vai reagir á ele”. Só Isso já daria um bom tema, e falta também um editor que tenha culhões”. E acredite, felizmente para nos estamos com o cara certo do lado.

kkkkk, umas das coisas que achei superinteressante é que vai haver uma mescla ou ainda encontros de personagens de sua autoria e com o os personagens da NES Editora, fala um pouco sobre isso!

E que agora serão também da NES Editora, pois se não fosse assim eles nunca viriam a tona, e eles vão fazer sentido em tudo que penso para o TB, eu já havia pensado em tudo antes. O TB é a cereja do bolo para eles serem reais, já na primeira HQ teremos os heróis da Amazônia, e assim iremos mostrando em todo o lugar do Brasil, pois tudo faz parte de um plano muito maior que vai envolver os TB.

Você é um cara super respeitado, como pessoa e artista, e sabemos que por ser quem é profissionalmente poderia recusar um projeto assim, uma editora nova, um projeto de heróis no Brasil, você viu algo muito bacana nisso tudo, então me diga, como você vê a NES Editora daqui a cinco, dez anos?

Com o nome de NES Entertainment rsrsrsrs. Quero ver tudo dar muito certo! Quero fazer muitas pessoas felizes com isso tudo, as que irão ler e as que irão trabalhar. É isso que eu quero!

Como você tem visto o grande numero de lançamentos nacionais atualmente?

Infelizmente não acompanho tanto quanto gostaria, eu sou um cara que gostava de ir em banca, sei que hoje em dia isso é cada vez mais raro, então eu não acompanho, mas adoraria que o mercado fosse sólido, que as plataformas atuais de venda fossem algo comum aqui, comprar pela internet e receber pelo correio é algo que nunca gostei.pg-02-tb

Parafraseando um leitor de seu perfil, que espera que o Team Boys vá além dos heróis já conhecidos pelos americanos, você concorda que os Brasileiros, já esperam uma imitação quando o produto é nacional? E porque você acha que eles são assim?

Pelo que citei acima, por não levarem em conta a realidade brasileira. Não digo em falar de miséria e pobreza todo o tempo… Não somos só isso apesar de termos muito disso aqui, mas de adequar ao PENSAMENTO brasileiro, sem deixar o gênero ser legado para o lado. Se é super-herói que seja, mas que tenha a nossa cara, não podemos cair na armadilha que muitos que criam heróis aqui caem, de serem extremamente maniqueístas nos roteiros, temos que andar neste fio da navalha, e tomara que consigamos.

Aí quem sabe, poderemos dizer que reinventamos um gênero americano antigo que aqui não existia da forma correta.

Vamos conversar um pouco sobre produção de quadrinhos, aqui no Brasil, você só esta focado nas produções da NES Editora?

Sim, e já vai me tomar muito tempo e esforço, acredite! Pois não é só desenhar, e sim saber o que fazer e como disse antes… Caminhar no fio da navalha.

E fora do Brasil o que o Joe Bennett está envolvido?

Atualmente desenho o IRON MAN para a Marvel.

Com tantos heróis que você já desenhou o que já te deu ou esta de dando mais prazer? Poderíamos dizer que o TB esta sendo um divisor de aguas na vida pessoal e profissional?

Eu tive uma grande alegria na minha carreira, foi trabalhar com o Alan Moore.

Eu nunca fui fã de herói algum, eu sempre fui fã dos ARTISTAS que desenhavam estes heróis, e hoje minha alegria é total, pois estou fazendo o que eu GOSTO de fazer, e quem sabe sendo o HERÓI de alguém também, hoje minha carreira começa de verdade tudo que fiz ate hoje foi para me preparar para esta tarefa. Acredite!

jurupari

JURUPARI, um dos vilões do Projeto Team Boys

Ótimo ouvir isso, e o que você pode dizer ao fã de super-heróis para estimula-lo a curtir as criações da NES Editora, e aguardar ansiosamente pelo TB?

Aqui todos terão a certeza que faremos TUDO para vocês, nós os artistas e editores não somos NADA sem um público, se não respeitarmos o leitor, e o que queremos é isso. Respeitar o leitor e entreter de forma lúdica, porém madura, como disse antes, o futuro será glorioso!

Nos fale das primeiras aventuras do TB, No primeiro arco de aventuras dos heróis, o que eles terão que enfrentar?

No arco HILÉIA VERMELHA* eles vem par a Belém. Para a Amazônia, aqui eles descobrem que não são os únicos seres poderosos da terra. Descobrem também que lutar pelo meio ambiente é algo muito perigoso quando se lida com interesses reais de pessoas perigosas. E que se existe o bem de um lado existe o mal na mesma medita e PODER do outro. Portanto aqui começa a vida adulta deles, e como isso os afetará e afetará o mundo todo. Daremos também destaque a outros temas, discutiremos o meio ambiente e questão social também. E ainda introduzidos um grupo de heróis da Amazônia neste arco.pg20-tb

Olhando seu álbum de fotos e vendo seus personagens postados em 2010, e hoje vê que estarão saindo pela NES como você tanto queria e imagina dá pra entender que você já aguardava essa oportunidade que a NES te ofereceu, ou pelo menos sonhava bastante com isso!

Sim! Por isso e pela confiança que senti no Noroel eu não poderia dizer NÃO nunca. Como disse o TB foram e SÃO a cereja do bolo e o foco de tudo, ao redor deles é que essas ideias irão girar.

Cada aventura/edição terá provavelmente quantas páginas, existe algo fixo, ou depende de cada situação? Podemos saber mais sobre os heróis da Amazônia?

Manteremos 20 paginas por edição. Melhor deixar pra mostrar depois, para não estragar a surpresa. Mas tenho certeza que todos vão gostar de ver!

Está certo Joe! Quero agradecer seu tempo, estar ao seu lado nesse projeto, é um prazer ter tido essa oportunidade, antes de qualquer coisa, sou fã do seu trabalho.

Eu que agradeço minha querida, iremos fazer algo muito legal juntos, acredite!

 Eu acredito! ^^

*Hiléia, Nome dado à floresta amazônica pelos naturalistas Alexander von Humboldt (1769-1859) e Aimé Bonpland (1773-1858).

Anúncios

4 comentários sobre “Entrevista Exclusiva com Joe Bennett, o mais novo contratado da NES Editora.

  1. Pingback: NES Editora libera pôster do Team Boys em cores | Zine Brasil

  2. Pingback: Studio Made in PB Entrevista: Joe Bennet. Artista fala sobre os “TEAM BOYS” projeto da NES Editora para o mercado nacional. | Studio Made in PB

Os comentários estão desativados.