Quadrinistas de Belo Horizonte debatem organização do FIQ com secretário de cultura

https://i0.wp.com/i124.photobucket.com/albums/p9/zine_brasil/zine_brasil001/anuncio-CanalZB-2015.jpgApós muito tempo de espera foram anunciados os primeiros detalhes da próxima edição do Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), evento realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte. O evento foi adiado para 2018, entre os dias 30 de maio e 8 de junho, por conta das mudanças que ocorreram na gestão na secretaria de cultura da cidade. Para entender com mais detalhes a situação do evento e debater as propostas para a comunidade, um grupo de quadrinistas se reuniu nesta segunda-feira com o secretário de cultura da capital, Juca Ferreira, e o coordenador do FIQ, Afonso Andrade.

“A reunião foi positiva. Os dois responderam alguns questionamentos específicos sobre a produção e curadoria do FIQ, permitindo entender melhor a situação do evento. Declaramos que somos favoráveis a decisão do adiamento para que o evento ocorra da melhor forma possível, mas mostramos nossa insatisfação em relação ao problema do orçamento. Fizemos questionamentos sobre a transparência da produção do evento, dos espaços utilizados e outros detalhes”, declarou o quadrinista Régis Luiz, porta-voz da Representação de Quadrinistas de Belo Horizonte.

Durante a reunião foi explicado que o orçamento do evento ainda não está definido e que isso será resolvido em outubro. A partir de setembro acontecerão reuniões para discussão do FIQ e elas serão abertas para participação de artistas, produtores culturais, além da comunidade em geral. ”Pudemos perceber que estão sendo tomados todos os cuidados para que o FIQ mantenha sua qualidade de evento, independente do orçamento e da estrutura. Eles vão abrir para a comunidade uma participação mais ativa na colaboração. A secretaria se comprometeu a ampliar o diálogo com os quadrinistas e as demandas do público para a realização das atividades”, comentou o quadrinista.

Essa participação colaborativa será o tema central do próximo festival. Esse tema mostrará como as historias em quadrinhos fazem ligações entre pessoas e com outras mídias unindo o evento a comunidade e conteúdos. “O festival continuará oferecendo uma programação de qualidade e gratuita e sendo uma referência fundamental para os quadrinhos no Brasil e no mundo. Nossa ideia é que os quadrinistas, principalmente de Belo Horizonte, possam ter uma participação mais efetiva na construção do festival. O FIQ também irá ressaltar, em sua programação, o aspecto colaborativo presente na criação e edição dos quadrinhos”, destacou o coordenador do FIQ, Afonso Andrade.

 

————————————————————————————————————————–

 

anuncio-banca-elshaday

Para pautas, convites, envios e demais contatos: zinebrasil@gmail.com

Você já conferiu? No Canal Zine Brasil, Comentamos a Primeira edição da Revista Ágata – A Caçadora de Almas!

► Apoie a Arte Nacional, Inscreva-se no CanalZB!  https://goo.gl/SFAFw0

vlog-da-mi-anuncio

🌟 Curta o Zine Brasil no Facebook clicando aqui.

🌟Curta o Blog Michelle Ramos no Facebook clicando aqui.

🌟Inscreva-se no Vlog da Michelle Ramos clicando aqui.

🌟Inscreva-se no Canal Zine Brasil clicando aqui.

🌟Siga no Twitter clicando aqui.

3 comentários sobre “Quadrinistas de Belo Horizonte debatem organização do FIQ com secretário de cultura

  1. Pingback: 10 anos de Quarto Mundo reúne artistas para Exposição, feira e debates sobre Quadrinhos | Zine Brasil - Quadrinhos Nacionais e Super Heróis Brasileiros

Os comentários estão desativados.