Apoie o Filme “Fanzine Tchê: 30 Anos de Resistência” – Catarse

https://i0.wp.com/i124.photobucket.com/albums/p9/zine_brasil/zine_brasil001/anuncio-CanalZB-2015.jpg

Corria o ano de 1987. Denilson Reis e Paulo Sonemann, moradores de Alvorada, Rio Grande do Sul, eram dois jovens amigos, e tinham algumas coisas em comum: gostavam de histórias em quadrinhos, cinema e de música. Depois de assistirem juntos, a transposição do personagem Conan dos gibis para a tela de cinema, Denilson resolveu convidar o amigo Paulo para juntos criarem uma publicação que falasse desses temas, que não eram muito comuns na grande mídia. E a mais viável naquela época, seria um fanzine, na qual ambos seriam os editores. O nome escolhido foi Tchê. Os dois fariam tudo: a pauta, contatos com artistas, para fazerem as artes, redigiriam, catariam imagens de jornais, fariam a diagramação, as cópias e a distribuição, de mão em mão ou via correio.

No espírito do “faça você mesmo”, os dois fanzineiros foram abrindo caminho e mostrando sua publicação para o mundo. O mundo que era possível naquele tempo, sem internet e completamente analógico, mas com disposição suficiente para não deixar o Tchê parar de circular.

Os anos 80 avançavam, e Denilson conheceu Alexandre Doepree, outro fanzineiro, que era leitor do Tchê. Alex e Denilson formaram uma dupla que transformou o Tchê em uma das publicações mais duradouras da história dos fanzines brasileiros.

O Tchê reuniu em suas páginas um time muito grande de colaboradores nesses trinta anos. Muitos desses se destacaram posteriormente no mundo dos quadrinhos como Henry Jaepelt, que desenhou a primeira capa, Daniel HDR, um adolescente de treze anos na época, e que hoje desenha para o mercado norte-americano. Laudo Ferreira Jr, Gervásio Santana, Silvio Ribeiro, Marcos Freitas, enfim, a lista é quase infinita. E foi essa variedade de artistas que fez do Tchê um fanzine não só duradouro, mas que também aproximou muitas pessoas que se tornaram amigos até os dias de hoje, trinta anos depois.

O Filme

Primeira edição de 1987O filme documentário, de curta-metragem “Fanzine Tchê: 30 Anos de Resistência”, vai mostrar o pioneirismo durante toda sua longeva jornada no Brasil. Vamos conversar com o seu principal editor e idealizador, Denilson Reis, e outros artistas que colaboraram para a relevância desta publicação. Além de focalizar o quanto essas parcerias renderam e se converteram em grandes amizades que perduram até os dias de hoje, trinta anos depois. Ou seja, um resgate de memórias desses verdadeiros heróis da resistência.

A proposta central da produção do documentário é apresentar um filme com boa qualidade técnica e estética, e que permita o alcance da obra a um público de dentro e de fora do movimento fanzineiro.

Entendemos que a qualidade do documentário depende, além da boa vontade e empenho dos seus realizadores, de uma realização colaborativa e que garanta um trabalho forte de equipe para entregar um filme que emocione e que leve os guerreiros e produtores do cenário independente a se sentirem representados na tela pelo documentário, e no papel pelo Fanzine Tchê.

A realização deste filme não será uma homenagem fechada aos 30 anos do Fanzine Tchê, nossa intenção é homenagear também o público e todos os realizadores fanzineiros.

Existem várias recompensas para os apoiadores do projeto no Catarse, clique aqui para conhecer e garantir que esse projeto torne-se uma realidade.

————————–

anuncio-banca-elshaday

Um comentário sobre “Apoie o Filme “Fanzine Tchê: 30 Anos de Resistência” – Catarse

Os comentários estão desativados.